Google+ Followers

domingo, 5 de abril de 2009

AL DEJAR DE SOÑAR


Dios nos entregó el soñar para ser felices.
Soñamos cuando dormimos y en la vigilia...
Y somos felices porque en ese lugar de ensueño que nadie osa profanar,vemos cumplidos nuestros anhelos y deseos.
Cuando ya no podamos ...o nos neguemos a soñar.
entonces empezaremos a languidecer hasta morir,marchitos y sin color.
.
(hoy vino a mi mente esta reflexión...y tuve miedo...corrí hacia la playa
y sentí que mi espíritu se desprendía de mi cuerpo,que salía por mis ojos y se iba por el mar...hasta la otra orilla...donde otro espíritu esperaba al mío..........y me llené de colores y de vida)

3 comentarios:

FER. dijo...

Verdad RUTH...loa sueños son mismo eso, uno sueña luego vive. quien no sueña?...yo sueño mucho y hago del sueños lo que no puedo vivir.
Te dejo un poema de un poeta Português (ANTÓNIO GEDEÃO)acierca de los sueños.
Beso cariñoso.
Fernando.



(Pedra Filosofal)
ANTÓNIO GEDEÃO.



Eles não sabem que o sonho

é uma constante da vida

tão concreta e definida

como outra coisa qualquer,

como esta pedra cinzenta

em que me sento e descanso,

como este ribeiro manso

em serenos sobressaltos,

como estes pinheiros altos

que em verde e oiro se agitam,

como estas aves que gritam

em bebedeiras de azul.



eles não sabem que o sonho

é vinho, é espuma, é fermento,

bichinho álacre e sedento,

de focinho pontiagudo,

que fossa através de tudo

num perpétuo movimento.



Eles não sabem que o sonho

é tela, é cor, é pincel,

base, fuste, capitel,

arco em ogiva, vitral,

pináculo de catedral,

contraponto, sinfonia,

máscara grega, magia,

que é retorta de alquimista,

mapa do mundo distante,

rosa-dos-ventos, Infante,

caravela quinhentista,

que é cabo da Boa Esperança,

ouro, canela, marfim,

florete de espadachim,

bastidor, passo de dança,

Colombina e Arlequim,

passarola voadora,

pára-raios, locomotiva,

barco de proa festiva,

alto-forno, geradora,

cisão do átomo, radar,

ultra-som, televisão,

desembarque em foguetão

na superfície lunar.



Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

Socorro Lima Dantas dijo...

Querida Ruth, eu fiquei simplesmente deslumbrada com os teus versos românticos. Este ‘AL DEJAR DE SOÑAR” você demonstra uma cumplicidade com Deus e o mar. Lugar tranqüilo para sonhar, e escrever tão lindo poema. Parabéns querida. Sou tua fã.
Beijos carinhosos,
Socorro
www.socorrolimadantas.com

Timann SG. dijo...

hola
me gusto lo que escribiste,
de seguro pasare mas seguido por aqui,
espero que estes bien
un abrazo